top of page
  • Foto do escritorClarissa Motta

A vila dos moinhos: Zaanse Schans

Uma viagem de volta às vilas holandesas dos séculos 18 e 19. Saindo da Estação Central de Amsterdam, peguei o ônibus 391 – Zaandam Zaanse Schans – que te deixa na entrada da vila.

São cerca de 20 km ao norte e a viagem é bem rápida.

Basta dar alguns passos e você já consegue ver os moinhos de vento. A cidade é toda rodeada pelo Rio Zaan e pontes charmosas. Vacas, ovelhas e casinhas de madeira é o que não faltam por aqui.


A cidade é toda voltada para o turismo e conta com diversas lojinhas de souvenir, cafés, fábrica de queijos, os famosos tamancos de madeira, entre outras atrações. Algumas lojinhas que vendem os famosos sapatos holandeses também dão a opção de fazer um workshop para mostrar como produzi-los.

As casinhas verdes ao longo da vila abrigam pequenos museus temáticos (alguns pagos e outros gratuitos) e algumas das casas são de moradores de verdade. Imagina viver em uma vila dessa?


Além da belíssima paisagem, o que mais atrai os turistas à Zaanse Schans são os moinhos. São 11 moinhos ao total e apenas um deles tem entrada gratuita, os demais cobram €5,00 pela visita.

Na época, a região de Zaan foi uma importante área industrial e as centenas de moinhos de vento por ali ajudaram a produzir óleo de linhaça, mostarda, papel e outros produtos. – Informação do Blog Conexão Amsterdam

Esse é o tipo de lugar que você pode andar sem pressa e voltar um pouco no tempo. Por onde olhar, haverá construções, plantas e animais para te encantar.


Como a visita é rápida, você pode planejar conhecer outros lugares como:


Comments


bottom of page